[ editar artigo]

Uma promessa da música eletrônica

Uma promessa da música eletrônica

A partir de um curso do Centro Europeu, Will Paganini descobriu o universo da música

 

              Aos 21 anos, Will espera continuar a canalizar na música o desejo de levar algo bom às pessoas

 

A música sempre fez o coração do DJ Will Paganini bater mais forte, mas há pouco mais de dois anos essa afinidade não parecia tão solidificada. Foi o curso de DJ do Centro Europeu, em parceria com a AIMEC (Academia Internacional de Música Eletrônica) – eleito o melhor do gênero no país quatro vezes consecutivas -, o que ditou outro ritmo para algo que, até então, se mostrava mais como interesse e menos como realidade profissional. Na época com 19 anos, o jovem não hesitou e decidiu mergulhar de cabeça nos estudos, imersão que lhe apresentou um universo pouco explorado e repleto de oportunidades únicas. Hoje ele consolida carreira em Curitiba e alimenta o sonho de continuar a transmitir algo bom às pessoas por meio da música.

 

“Já tentei carreira de modelo e trabalhei em áreas completamente distintas. Quando entrei no curso de DJ não tinha noção de nada, mas com o incentivo de amigos e professores, posso dizer que ele abriu portas que eu nem imaginava”, conta. Acima de técnicas de improviso e diferenças entre equipamentos, o aprendizado revelou a familiaridade com um estilo específico: o Techno. “É um som mais sério e introspectivo, voltado para um público bem restrito e que sabe exatamente o que está escutando. Essa troca de energia e conhecimento com quem está na pista é algo mágico”, destaca.

 

Mas engana-se quem pensa que, depois de formado, a rotina de Will passou a envolver apenas noites de agito e festas. Hoje, o fascínio pela música eletrônica também divide espaço com a idealização de uma marca de roupas e acessórios, que surgiu do interesse do próprio público. “Muitas vezes me procuravam no final da festa para perguntar das coisas que eu estava usando, então decidi desenvolver, com um amigo, uma marca direcionada a quem é do meio da música, principalmente”, explica. Nos momentos em que não está com o fone à frente da pista ou na fábrica em contato com o ofício da confecção, ele se dedica ao estudo de tudo o que confira ainda mais qualidade ao seu trabalho. “Somente quando criar uma identidade com referências e estiver bom o suficiente vou começar a produzir as minhas próprias músicas”, completa.

 

Àqueles que desejam ingressar no campo da música e trilhar um caminho como o de Will, ele aconselha: “é preciso foco e força de vontade. Na prática as coisas podem ser mais complicadas do que como projetamos, mas isso não pode ser obstáculo. Na cena da música, em especial, ninguém é sozinho e buscar aconselhamento pode ser bom”. Para ele, o curso é apenas o primeiro passo de uma carreira de constante transformação. “Nunca toquei por dinheiro, mas para transmitir algo positivo para as pessoas. Meu plano é, com o tempo, levar isso para fora do país”, finaliza.

Mundo Centro Europeu
Centro Europeu
Centro Europeu Seguir

Profissões e Idiomas

Ler matéria completa
Indicados para você