[ editar artigo]

Um conselho pra ontem, hoje e amanhã

Um conselho pra ontem, hoje e amanhã

Se eu pudesse mandar uma mensagem pra mim mesmo, no passado, pra quando eu era adolescente, eu me daria o seguinte conselho: faça artes marciais.

Acho que todo mundo deve ao menos fazer ideia dos benefícios de se praticar uma arte marcial. O corpo fica saudável e a mente também. E por meio delas é possível desenvolver habilidades que podem ser aplicadas em todas as áreas da vida. Calma, paciência, concentração, resiliência, dedicação, automotivação... entre muitas outras que hoje são chamadas de soft skills e que são muito requisitadas no mercado.

Se você quer atingir uma certa graduação, você precisa de disciplina. Tem que se dedicar, tem que treinar com frequência. Não dá para ir aprendiz a mestre em poucos meses. É uma jornada. E, se você quer chegar lá, você tem que começar. Tem que dar o primeiro passo. Sem pressa. Tem que respeitar seu tempo.

E dá para ser inovador com artes marciais? Claro que dá!

Em um combate, o tempo inteiro você precisa prestar atenção no adversário. Precisa criar um plano para tentar derrota-lo. E se o plano não dá certo, você tem que se virar. Tem que ser criativo. Tem que tentar algo novo, algo que não foi planejado. E rápido! O cronômetro tá rolando. Se não der certo e você perder, parabenize o oponente, volte pra academia e vá treinar mais. Ou você ganha ou você aprende, você nunca perde. Essa é a máxima.


Trazendo para o mundo dos negócios, podemos aplicar as mesmas habilidades e os mesmo ensinamentos. Tem um objetivo? Quer empreender? Tem que dar o primeiro passo. Tem que começar. O sucesso não vai chegar de forma instantânea. Tem que trabalhar. E muito. Tem que ter um plano, estudar o mercado, os concorrentes... Tem que aprender a se virar. E se não deu certo, ok. Valeu o aprendizado. Bora voltar pra casa e começar outro plano.

No meio disso tudo, dá pra inovar. Atingir o mesmo objetivo de forma diferente. Muitos atletas de artes marciais desenvolveram novas formas de treinamento, novas roupas, novos equipamentos para academias, novos golpes para vencer um adversário. Muitos criaram seus estilos próprios e iniciaram suas escolas. As artes marciais, por mais milenares que sejam, não são as mesmas do passado. Todas passaram por vários processos de inovação.

Com o conhecimento que tenho hoje, se eu pudesse mandar um conselho pra mim lá no passado, eu diria a mim mesmo: faça artes marciais!

Quando eu era adolescente, não havia tantas academias. E não dava pra imaginar que o MMA (artes marciais mistas) seria uma modalidade tão popular e lucrativa como é hoje. Se eu tivesse me empenhado lá atrás, hoje eu poderia ser, talvez, um atleta, um treinador, ou quem sabe poderia ter minha própria academia. Mas não dá pra voltar no tempo.

Então, o conselho pra hoje, pra mim e pra você é: faça artes marciais. Não importa a sua idade. Comece hoje. Se você tiver o objetivo de ser atleta, ok. Se quiser ser professor, bom também. Se quiser ser só praticante, vai ter muito a ganhar também. Como falei lá atrás. Faz bem para o corpo e para alma, poder ser profissão e pode te ajudar a desenvolver muitas habilidades. Inclusive te ajudar a inovar, onde quer que você vá.

Se não dá pra voltar no tempo e se hoje tá meio apertado, fica o conselho para a amanhã: pratique artes marciais.

Mundo Centro Europeu
Jean Piter
Jean Piter Seguir

Crio e conto histórias. Jornalista transdisciplinar, argentino e anti-herói. Minimalista, estoicista, graduando em filosofia e pesquisador de futurismo.

Ler matéria completa
Indicados para você