[ editar artigo]

Papo Europeu entrevista João Vitor Ferian!

Papo Europeu entrevista João Vitor Ferian!

Cineasta e responsável pelo curso de Cinema do Centro Europeu, João fala sobre as habilidades essenciais para trabalhar nesse mercado e derruba mitos comuns. Pegue a pipoca e uma boa leitura!

 

Como foi o seu primeiro contato com o cinema e audiovisual? O que fez você se encantar pelas áreas?

Trabalhar com cinema é um sonho muito antigo meu. Desde criança eu já sabia que queria fazer filmes. O que me encantou foram os filmes que eu assistia quando era criança e percebia que nos filmes seria possível criar qualquer coisa contando uma história interessante.

 

Qual é a realidade de quem trabalha com audiovisual hoje? Quais são as oportunidades e os desafios?

A realidade é que, por mais apaixonado que você seja por cinema, muitas vezes temos que realizar outros tipos de trabalhos audiovisuais. O desafio é ampliar o seu conhecimento em diversas áreas para poder atender uma gama maior de clientes. Sobre oportunidades, o mundo está cada vez mais audiovisual. Hoje em dia é possível vender diversos tipos de produções para os mais variados clientes. De pequenas a grandes empresas.

 

Quais são as habilidades exigidas para quem quer trabalhar na área?

Saber trabalhar em equipe é fundamental. Cinema é 100% trabalho em equipe.

 

Você tem dicas de leitura, filmes e documentários para quem está no início?

A Arte Do Cinema - Uma Introdução, de Kristin Thompson e Roberta Gregoli. Sobre filmes, eu recomendo muito que assistam ao making of dos seus filmes preferidos. Tem diversos ensinamentos de vários profissionais de todas as áreas, além de mostrarem as soluções dos problemas.

 

Há muitas inverdades sobre as profissões do mercado audiovisual?

A maior inverdade é de que cinema brasileiro não tem qualidade. São inúmeros os trabalhos incríveis produzidos aqui.

 

Qual é o seu filme favorito? Por quê? Há uma história pessoal relacionada a ele?

Tenho tantos filmes favoritos, que não conseguiria lista-los aqui. Acredito que todo mundo acaba tendo alguma história pessoal relacionada a um filme que gosta. Seja se identificando com a história/personagem, ou até mesmo por ele ter te levado a uma reflexão que o fez mudar seu modo de ver o mundo e se desenvolver como pessoa. Mas já que devo citar um... vou dizer... Matrix. Não, pera, Nosferatu... ou melhor Taxi Driver... Star Wars!

Mundo Centro Europeu
Ler matéria completa
Indicados para você