[ editar artigo]

Papo Europeu entrevista Fernando Severo!

Papo Europeu entrevista Fernando Severo!

Você é apaixonado(a) por cinema e produção audiovisual? Como foi o seu primeiro contato com o cinema?  Confira essa entrevista com o supervisor do curso de Cinema, Fernando Severo! Boa leitura! ;)

 

Como foi o seu primeiro contato com o cinema? O que fez você se encantar pela área?

É uma paixão que vem da infância, eu morava numa pequena cidade do interior e o cinema era minha grande janela para o mundo. Quando fiz meus primeiros cursos de cinema foi entusiasmante descobrir que eu também podia abrir essa janela para compartilhar minha visão de mundo com muitas pessoas.

Qual é a realidade de quem trabalha com Cinema hoje? Quais são as oportunidades e os desafios?

Interpretamos o termo Cinema como um agregador que envolve todas as atividades ligadas ao meio audiovisual, que é a forma de comunicação que mais cresce no mundo.

Existem estimativas prevendo que por volta de 2020 aproximadamente 80% do conteúdo na internet será no formato audiovisual.

As oportunidades nessa área crescem em progressão constante e o grande desafio é estar sempre atualizando nossos conhecimentos para poder aproveitá-las cada vez mais.

Quais são as habilidades exigidas para quem quer trabalhar na área?

Como nessa área as habilidades podem ser adquiridas e desenvolvidas sem grandes dificuldades, o mais importante é ser dotado de proatividade para poder dar conta da dinâmica de uma realização audiovisual.

Por detrás de muitos profissionais bem sucedidos nesse mercado de trabalho costuma haver uma história de força de vontade aliada a ensinamentos recebidos em ótimas escolas especializadas.

Você tem dicas de leitura, filmes e documentários para quem está no início?

Como o cinema se ramifica em múltiplas direções, é difícil estabelecer uma linha de recomendações, mas toda área de conhecimento tem seus clássicos de referência. Dentro desse princípio indico o livro "Hitchcock/Truffaut: Entrevistas", leitura fascinante sobre o processo criativo de um dos maiores gênios do cinema.

"Cidadão Kane", de Orson Welles, lançado em 1941, é considerado pela crítica o melhor filme de todos os tempos e permanece uma fonte inesgotável de inspiração para cineastas. No campo do documentário é importante conhecer as grandes obras do pioneiro Robert Flaherty e do brasileiro Eduardo Coutinho.

Há muitas inverdades sobre as profissões do mercado cinematográfico? Ex: é necessário ser um gênio da criatividade?

A sabedoria popular diz que criatividade é 10% de inspiração e 90% de transpiração e eu acredito nela. No mercado cinematográfico ser criativo resulta de partir para a prática utilizando as melhores ferramentas disponíveis.

É muito raro hoje em dia alguém criar alguma coisa saindo de um zero absoluto, as grandes ideias são frequentemente retomadas, recriadas e reinterpretadas para os novos públicos que vão surgindo.

Depois de deflagrado um processo criativo, mesmo que inspirado em ideias pré-existentes, sempre aparecem os toques originais que cada artista ou técnico acrescenta ao processo.

Qual é o seu filme favorito? Por quê? Há uma história pessoal relacionada a ele?

Eu poderia citar inúmeros filmes que foram fundamentais na minha vida, mas vou destacar um em especial, associado a elementos fundamentais da minha vida. Quando criança assisti numa sessão de cinema junto com minha mãe ao filme "A Noviça Rebelde", que ela tinha muita expectativa de ver. Saímos do cinema encantados e emocionados, e conversamos sobre o filme muitas vezes nos anos seguintes.

Eu o revi diversas vezes desde então, e agora que ela não habita mais esta vida terrena, o filme me reconecta aos valores que transmitiu quando incentivava meu sonho difícil de fazer cinema.

Principalmente nunca desistir diante das adversidades, porque mesmo as montanhas mais elevadas são transponíveis pela força de vontade e perseverança.

Mundo Centro Europeu
Ler matéria completa
Indicados para você