[ editar artigo]

Gostoso é ser plural

Gostoso é ser plural

A coisa mais fantástica sobre nós, seres humanos, é a capacidade e habilidade de sermos plurais, de poder navegar em diferentes mundos e contribuir em cada um deles. Compartilhar, pertencer, explorar, essa é a graça da vida. E ter o privilégio de ser guiada, mesmo que brevemente por duas pessoas incríveis como o Maurício e Rodrigo, me fez querer ir além. Inspirar pessoas, um dia de cada vez. 

Eu nasci na cidade de Santos Dumont, cidade em que Alberto Santos Dumont viveu boa parte de sua vida, e por coincidência, ele foi citado. Eu senti um orgulho no peito que nem sei explicar. Tanto por conhecer sua história de perto desde pequena, quanto por terem citado seus grandes feitos e mindset ímpar. 

Duas coisas que me chamaram muita atenção no decorrer do curso foi quando articularam sobre ressignificação e sua importância, e sobre gerar um impacto positivo no mundo. Eu sempre fui apaixonada pela arte de contar histórias, e quando conheci o termo storytelling, na faculdade, eu me encantei de vez.

Vou aproveitar a frase que os meninos citaram no finalzinho do curso “não permita que a vida passe sem que você tenha vivido”, e contar histórias, ressignificar, é justamente sobre isso. É criar valor, para você e para as pessoas ao seu redor. Fazer sentido.

E acredito que a essência de impactar positivamente é de justamente fazer com que outras pessoas se inspirem, conectem, para que possam aproveitar o que a vida tem de melhor. Ter um propósito, acreditar na própria força e espalhar a mensagem; do bairro que residem para o globo. 

Gostaria de agradecer pela oportunidade de participar do curso de inovação, nesta parceria linda do Centro Europeu com a Furf. A dedicação e carinho de vocês são notáveis. E hoje, eu inicio a minha segunda jornada do herói, com uma bagagem sensacional, insights imensuráveis, e bastante combustível para colocar a mão na massa.

Mundo Centro Europeu
Ler conteúdo completo
Indicados para você