[ editar artigo]

Empreendedora aos 60 anos: seja tudo que você acredita!

Empreendedora aos 60 anos: seja tudo que você acredita!

A Virgínia é médica, bailarina, tem uma ONG, e é sócia de um e-commerce! Leia esse depoimento sobre sair da sua zona de conforto e colocar seus talentos em prática! ;)

Médica, bailarina e empreendedora: como isso foi acontecer?

Olá, meu nome é Virginia Pilati, tenho 64 anos, sou médica oftalmologista há mais de 30 anos. Meu pai, também é médico oftalmologista, agora aposentado, teve uma grande influência na minha escolha profissional. 

Aos 4 anos de idade, agora por influência materna, comecei a fazer aulas de ballet clássico. Foi uma paixão avassaladora e imediata já no primeiro dia, e desde então não houve um único dia que não pratiquei ballet.

Paralelamente à minha carreira médica, tive o privilégio de me apresentar inúmeras vezes, ao lado de consagrados nomes do ballet clássico, como Fernando Bujones, Hugo Delavalle e Ana Botafogo.

Há 12 anos, resolvi que estava na hora de compartilhar essa minha paixão, e em parceria com a escola de dança Studio D1, de Curitiba, criei a ONG "Dançando por um Futuro".

Através do ensino do ballet  clássico, criamos oportunidades para crianças de escola  pública a aprenderem uma profissão, formando profissionais para atuarem nessa área, não só como bailarinos clássicos, mas como  professores e técnicos de som, cenário, e coreógrafos.

O que não previ na época foi que, para que a ONG desse certo, foi necessário sair da minha zona de conforto diária e começar a aprender sobre gestão financeira, criar parcerias públicas e privadas para captação de recursos e descobrir a logística necessária para que essas crianças pudessem frequentar as aulas.

Também tive que aprender sobre leis, contabilidade, e tive que contratar psicólogos e nutricionistas.

foto: Manoel Guimarães

Um mundo totalmente novo pra mim! Mas permitiu que há dois anos eu me tornasse sócia de um e-commerce chamado "La Petite Dame"! 

Eu e a minha sócia, Ana Vilas Bôas, confeccionamos roupas para mulheres baixas!

Eu, por exemplo, tenho 1,50m de altura! ;)

foto: Manoel Guimarães

Nada é fácil, mas com determinação, disciplina e resiliência, a vida pode nos revelar  oportunidades que nos trarão conquistas pessoais extremamente prazerosas - com consequente, e não menos importante, retorno financeiro.

A nós, basta somente não desperdiçá-las!

Mundo Centro Europeu
Ler matéria completa
Indicados para você