[ editar artigo]

A Música Eletrônica Na Europa: Como Nasceram as Raves

A Música Eletrônica Na Europa: Como Nasceram as Raves

Se tratando de música eletrônica, o conhecimento a respeito de sua origem é bastante vago. Isso realmente é algo complicado de se mapear, pois as diversas vertentes têm origens em lugares e condições totalmente diferentes. Esse texto traz alguma luz quanto a origem, sob o viés cultural, de uma matriz social muito importante no universo da música eletrônica: as Raves. 

Para entender o nascimento das Raves é importante levar em consideração o contexto cultural e os acontecimentos da época que levaram à criação dessas festas. A cena Rave tem início em Londres, durante os anos 1980. Nessa época, grande parte da juventude inglesa, contemporânea ao pós-punk, não tinha nenhum movimento que a representasse. Paralelo a isso, a cena clubber já começa uma consolidação tímida, perante ao grande preconceito imposto à música eletrônica, devido a grande marginalização social que esse gênero musical sofria na época.  

O Nascimento da Cena Rave

Imagem: Boris Brejcha at Château de Fontainebleau for Cercle (acervo do artista)

Perante essa realidade,  a música eletrônica era considerada um estilo marginal e o consumo desse subproduto do gueto era muito desconfortável a uma grande parte das pessoas.  

Em meio a isso, alguns jovens londrinos que passavam férias em Ibiza, na Espanha, encontraram as condições para forjar as origens da cena rave. Quando retornaram a Londres, eles indexaram o house, que era tocado em algumas boates de Chicago, com a cena clubber, presente na Inglaterra, e isso deu origem ao que viria ser chamado de acid house.

Nesse momento, o acid house ainda estava atrelado a cena clubber, mas não demorou muito para que esse movimento se distanciasse dos clubes de Londres e começasse a tomar as formas do que viria a ser conhecido como festas rave. 

Esse fenômeno ajudou no começo de uma "desmarginalização" da música eletrônica, pois o estilo estava, até então, muito atrelado aos clubes suburbanos. Conforme o movimento do acid house foi promovendo festas fora desse lugares, começa uma maior popularização e aceitação do estilo musical. 

No começo, essas festas tinham uma infra-estrutura totalmente limitada, sua divulgação era feita boca a boca, além disso, os eventos eram feitos em lugares abandonados e os Dj's, geralmente, eram os próprios organizadores. 

Com o passar do tempo, a adesão dos jovens à essas festas começa a tomar enormes proporções, atraindo o olhar de grandes investidores. Sendo assim, as raves começam a ganhar verba para sua realização e se tem início uma profissionalização de todos os setores que fazem parte desse tipo de evento. 

Da profissionalização à atualidade

Imagem: Seth Troxler at Château d'Apigné for Cercle (print do vídeo do projeto Cercle)

Com a consolidação desse cenário musical, evoluem os métodos de formulações das festas. E começa a surgir o que os pesquisadores da área definem como "subvertentes" das festas rave.

Essas "subvertentes" nada mais seriam do que categorias das festas, sendo elas: os festivais comerciais, undergrounds e os ao ar livre. No primeiro caso, são os grandes espetáculos que um alto investimento pode oferecer, neles são encontrados atrações de renome mesmo fora da cena eletrônica, pois, atualmente, contam com orçamentos estratosféricos. Já as festas do tipo underground são totalmente o oposto, seriam aquelas com pouca verba, feitas em locais abandonados com divulgação limitada(geralmente boca-a-boca), similares as festas do início da consolidação da cena. E por fim, as raves ao ar livre são aquelas que prezam pelo contato com a natureza, sendo elas realizadas em chácaras, fazendas e praias.

Essa diferenciação foi feita no começo da consolidação da cena rave, quando os festivais comerciais começam a ganhar mais investimentos que os outros tipos. Porém, atualmente, o que há é uma mescla destas categorias na maioria dos festivais. Alguns ainda ocorrem como nos moldes de sua origem, mas são poucos.

A grande miscigenação atual pode causar confusão sobre a vertente de cada festa, porém o que caracteriza o evento como comercial, underground ou ao ar livre, são os elementos destas vertentes que mais se sobressaem na formulação da rave.

 

Mundo Centro Europeu
Alex Bueno
Alex Bueno Seguir

Publicitário, Dj, Produtor Musical, Fotógrafo e Cozinheiro. Escrever é algo que me fascina e uso da luz, dos sons, das palavras e ingredientes culinários para fazer meus textos.

Ler matéria completa
Indicados para você